EnglishFrenchGermanItalianPortuguesRussianSpanish
Home / Home / PAÍS PERDE 12 MIL POSTOS DE TRABALHO EM NOVEMBRO DEPOIS DE SETE MESES DE ALTA

PAÍS PERDE 12 MIL POSTOS DE TRABALHO EM NOVEMBRO DEPOIS DE SETE MESES DE ALTA

HAVERÁ MELHORA DA ECONOMIA MESMO EM 2018?

Depois de sete meses com o mercado formal criando empregos, o país fechou novembro com a saldo negativo de 12.292 postos de trabalho, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho. No mesmo período do passado, o Brasil perdeu 116.747 vagas. O único setor em que as contratações superaram as demissões foi o comércio, que registrou a criação de 68.602 vagas.

Com exceção das regiões Nordeste e Sul, as demais regiões tiveram saldo negativo, sendo que o maior número de demissões ocorreu no Sudeste, onde foram fechadas 16.421 vagas. O Rio de Janeiro, no entanto, registrou resultado positivo: foram criados 3.038 postos.

Esse é o primeiro dado do emprego formal depois da entrada em vigor da reforma trabalhista, que entrou em vigor em novembro. De acordo com o Caged, houve 805 desligamentos por acordo entre patrão e empregados, 3.120 empregos com contrato intermitente, 744 com contrato parcial e 321 com trabalho parcial acima de 24 horas.

Entre janeiro e novembro, foram abertas 299.635 vagas. O resultado consolidado de 2017 ainda será impactado pelos dados de dezembro, um mês tradicionalmente negativo devido às rescisões dos contratos temporários de trabalho.

Agência O Globo – 27/12/17

Sobre Sindal

Entidade sindical patronal da indústria do Estado de São Paulo, oficializada pelo MTE em 25 de janeiro de 1999, o SINDAL congrega, defende e representa os interesses das empresas que se dedicam à atividade econômica de projetar, fabricar, montar, suprir e dar manutenção em equipamentos e produtos para cozinhas profissionais e para a infraestrutura física de produção de alimentos servidos pelo setor do foodservice em geral.

Veja também

MIDDLEBY COMPRA A TAYLOR COMPANY POR U$1BI

THE MIDDLEBY CORPORATION COMPRA A TAYLOR COMPANY Uma notícia inesperada e de alto impacto no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *