EnglishFrenchGermanItalianPortuguesRussianSpanish
Home / Feiras e Eventos / FECOMÉRCIO: EM SP DELIVERY SUPEROU HÁBITO DE COZINHAR EM CASA

FECOMÉRCIO: EM SP DELIVERY SUPEROU HÁBITO DE COZINHAR EM CASA

FECOMÉRCIO: EM SP, DEMANDA POR DELIVERY SUPEROU HÁBITO DE COZINHAR EM CASA

Economia – 4 jun, 2021

Pela primeira vez em São Paulo, a demanda por aplicativos de entrega de comida superou o hábito de cozinhar em casa  apontou um estudo da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Seis em cada dez paulistas afirmam que estão pedindo refeições por delivery com mais frequência do que antes da pandemia, ante metade em outubro de 2020.

Na contramão, 64% deles dizem que preparam os alimentos em casa com mais frequência do que faziam até a chegada do covid-19. No passado, a taxa era de 72%.

Em casa, as pessoas passaram a usar os aplicativos para consumo com mais frequência, conforme a FecomercioSP. Além disso, com a rotina doméstica mais organizada, o hábito de cozinhar em casa perdeu a força que tinha no início da quarentena, explica a entidade.

O levantamento também mostrou que nove em cada dez pessoas de São Paulo afirmam que, por causa da crise de coronavírus, alteraram os padrões de consumo. Em outubro do ano passado, 72% dos paulistas apontavam ter mudado os hábitos de compras.

A alta é explicada pelo agravamento da pandemia no primeiro trimestre deste ano, que adiou a esperada retomada econômica do Brasil, de acordo com a FecomercioSP. Com a queda nas taxas de emprego e o aumento do custo de vida, as pessoas estão evitando arriscar o orçamento, sobretudo com itens não essenciais.

Corte de viagens e roupas, gastos com educação e decoração

Sete em cada dez entrevistados dizem ter cortado gastos com viagens turísticas durante a pandemia – mais do que o dobro do registrado em outubro de 2020 (30%). Já 64% deles estão consumindo menos em lojas de roupas e calçados, um aumento em relação ao ano passado (42%).

Por outro lado, a pesquisa mostra que os paulistas ajustaram as ordens de prioridade, passando a gastar mais com educação (apenas 5% dos entrevistados cortaram esse tipo de gasto, ante 10% em 2020) e com artigos do lar (3,9% hoje e 6,8% no ano passado). As pessoas investiram em cursos que podem ser feitos à distância e na adaptação da casa durante o isolamento.

 

Fonte Valor Investe

Sobre Sindal

Entidade sindical patronal da indústria do Estado de São Paulo, oficializada pelo MTE em 25 de janeiro de 1999, o SINDAL congrega, defende e representa os interesses das empresas que se dedicam à atividade econômica de projetar, fabricar, montar, suprir e dar manutenção em equipamentos e produtos para cozinhas profissionais e para a infraestrutura física de produção de alimentos servidos pelo setor do foodservice em geral.

Veja também

EXPO CENTER NORTE ANUNCIA EXPANSÃO E CONSTRUÇÃO DE ARENA MULTIUSO PARA 25 MIL PESSOAS

Luis Orsolon  –  24 de setembro de 2021 Em parceria com a WTorre, o Grupo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *