EnglishFrenchGermanItalianPortuguesRussianSpanish
Home / Feiras e Eventos / MCDONALD’S: US$ 130 MILHÕES PARA 50 NOVAS LOJAS

MCDONALD’S: US$ 130 MILHÕES PARA 50 NOVAS LOJAS

MCDONALD’S PREVÊ INVESTIR US$ 130 MILHÕES NA AMÉRICA LATINA

25 jan, 2021

Após paralisar investimentos por causa da pandemia de covid-19, a Arcos Dorados, empresa que administra a rede McDonald’s na América Latina e no Caribe, deve voltar a colocar o pé no acelerador neste ano, apesar da nova onda de covid-19.

A companhia pretende investir até US$ 130 milhões (R$ 690 milhões) na região, para a abertura de até 50 novos restaurantes, sendo 80% deles no Brasil. Os recursos também contemplam o reforço de segmentos vitais durante o período de fechamento das lojas: o drive-thru, o delivery e o app da rede.

Paulo Camargo, presidente da Arcos Dorados do Brasil

Segundo Paulo Camargo, presidente da Arcos Dorados no Brasil, o trabalho nas vendas fora dos restaurantes que já vinha sendo feito desde 2018 ajudou a reduzir o impacto da pandemia para a rede.

No ano passado, as operações do McDonald’s no Brasil tiveram um faturamento equivalente a 78% do registrado em 2019, que havia sido recorde para a companhia. No quarto trimestre, a empresa viu suas vendas no País chegarem perto da marca de 90% da vista no mesmo período do ano anterior.

O resultado negativo da gigante é bem menos grave do que o registrado pelo mercado como um todo. Ao longo do ano passado, 300 mil estabelecimentos de pequeno porte fecharam as portas no País, com o corte de 1 milhão de postos de trabalho. Além disso, segundo a mais recente pesquisa feita pela entidade, 57% dos empreendedores ainda devem aluguel, impostos, salários e têm dívidas com fornecedores por causa da pandemia.

Dos 1.030 restaurantes que a rede tem hoje no Brasil, 60% são lojas da própria Arcos Dorados. Os 40% restantes estão nas mãos de um grupo de 66 subfranqueados. De acordo com Camargo, esses parceiros devem ser priorizados na abertura de novos pontos de venda, o que praticamente elimina a possibilidade de que novos investidores entrem na operação local.

O executivo afirma que a concentração de lojas no Brasil ainda é pequena e que há espaço para unidades em capitais, incluindo São Paulo.

Drive-thru

Uma das preocupações do McDonald’s, especialmente após a pandemia, é fazer crescer o consumo que se dá fora dos salões de seus restaurantes. Isso porque, no momento dos lockdowns, as vendas pelo drive-thru chegaram a ser a principal fonte de receita da companhia.

Ao longo de 2020, esse tipo de venda teve alta de 50%, enquanto o delivery disparou 150%, mas a partir de uma base mais baixa. Segundo o executivo da Arcos Dorados, para ampliar o faturamento do drive-thru, a rede já planeja unidades com três vias de atendimento para carros.

Ao longo dos últimos anos, o McDonald’s também ampliou sua atuação digital – o app da rede tem hoje 46 milhões de usuários. É uma forma de ganhar força entre o público jovem, de acordo com o presidente da Arcos Dorados, um segmento também perseguido pelo Burger King, principal rival da líder do setor de fast-food no País.

“Hoje praticamente metade das nossas vendas tem algum tipo de conexão digital com o cliente. Por isso, o que chamamos de 3Ds (digital, delivery e drive-thru) vão pautar a nossa estratégia nos anos de 2021 e 2022”, diz Camargo.

Fonte: Infomoney

Sobre Sindal

Entidade sindical patronal da indústria do Estado de São Paulo, oficializada pelo MTE em 25 de janeiro de 1999, o SINDAL congrega, defende e representa os interesses das empresas que se dedicam à atividade econômica de projetar, fabricar, montar, suprir e dar manutenção em equipamentos e produtos para cozinhas profissionais e para a infraestrutura física de produção de alimentos servidos pelo setor do foodservice em geral.

Veja também

ROBÔ PRODUZ 500 REFEIÇÕES POR MINUTO

ROBÔ DO NOVO FAST FOOD DE NY “BROOKLYN DUMPLING SHOP” PRODUZ 500 REFEIÇÕES POR MINUTO …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *